Blog

 

Assine a nossa Newsletter

Aproveite e cadastre-se para receber gratuitamente informações relevantes para o setor.

5 segredos para obter sucesso nas negociações de OPMEs

Os materiais de alto custo são um dos principais responsáveis por onerar as finanças das operadoras e hospitais. Para que os impactos sejam menores neste contexto, é essencial que os preços sejam negociados de maneira efetiva.

Mas o que garante uma negociação mais eficiente? Separamos neste post alguns dos segredos para que você obtenha negociações vantajosas para a sua operadora. Confira!

 

1. Conhecer o comportamento de consumo de sua operadora

Antes de iniciar qualquer negociação, é essencial que se conheça quais os materiais que apresentam maior volume de compra. É a partir do controle desses materiais que é possível projetar quais as OPMEs mais demandadas e que merecem uma atenção especial no que diz respeito às negociações.

2. Realizar uma auditoria criteriosa

É essencial, muito mais do que autorizar os materiais para a realização dos procedimentos, ter a certeza de que todas as liberações estão de acordo com os estudos da medicina baseada em evidência. Para obter este respaldo, uma auditoria criteriosa é fundamental. Com isso, todas as informações relacionadas à solicitação terão menor probabilidade de erros.

3. Destinar tempo e mão de obra para realizar reuniões de negociação

Uma vez mapeada as principais necessidades de sua operadora/hospital, chegou a hora de negociar preços e materiais. Para isso é fundamental que a equipe disponibilize tempo para convocar reuniões e discutir junto aos fornecedores as prioridades. Quanto maior a demanda, maior o poder de barganha. Sabemos que com a correria do dia a dia, os setores de auditoria dificilmente disponibilizam tempo e mão de obra para tal atividade. Muitas vezes, a alternativa é contar com o apoio de uma consultoria especializada, que auxilie no processo de negociação direta. Dessa forma, os resultados serão potencializados e a mão de obra interna, utilizada para atividades estratégicas.

4. Conhecer o mercado

Além de considerar as principais necessidades da instituição a qual você representa, deve-se também conhecer a realidade do mercado. Preços aplicados, fabricantes que disponibilizam o modelo e as especificidades técnicas a serem preservadas devem ser dominadas pelos profissionais, para que tenham condições de solicitar junto aos fornecedores os melhores materiais.

5. Possuir métricas que respaldem as negociações

Se você não pode medir, não pode gerenciar. A afirmação de Peter Drucker – um dos principais nomes da administração moderna – mostra o quão essencial é a criação de métricas que respaldem a tomada de decisão dos gestores. No caso das operadoras, métricas relacionadas ao consumo de materiais de alto custo são fundamentais não somente para o processo de negociação como também para identificação dos gargalos operacionais.

 

Saiba mais sobre a importância das métricas e indicadores para o controle de OPMEs. Baixe agora mesmo o Infográfico que preparamos!

 

Esperamos que as dicas auxiliem no processo de negociação em sua operadora/hospital. Caso deseje contar com um auxílio de serviços focados em negociação, não deixe de conhecer a solução oferecida pela Gestão OPME!